30 de jan de 2010

Correria

Ufa! Finalmente....

Sabe quando voce se planeja pra semana inteira achando que por mais que tenha mil coisas pra fazer, vai dar tempo de fazer uma coisinha ou outra no intervalo de tempo entre Universidade e trabalho? E que no final dá tudo errado e voce mal consegue fazer suas obrigacoes, quanto mais as "coisinhas extras"?

Foi assim a minha semana!

Eu tenho 3 trabalhos pra entregar na faculdade em duas semanas. Um deles, consegui escrever até agora 2 páginas, de 12. Ainda nao entrei no nível do desespero, mas acho que estou me dando um luxo absurdo de escrever trabalho em alemao num prazo que nem em portugues talvez conseguisse. Mas... no final acaba dando certo.

A semana também foi marcada de neve. Na terca-feira, voltando do trabalho, comecou a nevar mais uma vez. Neve me dá uma paz e por mais que signifique frio, a sensacao que tenho é de calor, aconchego, comforto. Neve energiza.

Acabei de chegar em casa e lá fora tava uma nevasca só! Em menos de 15 minutos nevando, já tinham mais de 20 cm de neve no chao. Carros andando a 20km/h, pessoas atravessando a rua super cuidadosas pra nao escorregarem e montes de neve no casaco de todo mundo que passava pela rua.
Pra se ter idéia da coisa:

20 de jan de 2010

A vida virtual...

O que seria da gente sem esse mundo virtual?

Desde sábado o Stefan tava com problemas pra entrar no seu próprio e-mail.

Digita login e senha, nada! Tenta mudar a senha, nada! Tenta responder a frase secreta e ela tinha sido mudada. Até que um dia depois, no domingo, ele entra e a conta dele nao havia sido deletada, mas TODOS os e-mails apagados, todas as pastas, tudo. Depois disso, entrar no e-mail era impossível.

Procuro o Stefan no Facebook, tinha sumido. Procuro o Stefan no Studivz (tipo um orkut alemao), idem.

O primeiro desespero é pensar que a senha do banco também pode ter sido roubada. Além disso, muda senha de sites como Amazon e Ebay, porque imagina se alguém está fazendo altas compras com os seus dados?

Aí depois de tentar todas as medidas necessárias pra evitar que mais estragos sejam feitos, surgem os pensamentos do tipo: eu to sendo apagado do mundo virtual!!!

Voce já nao tem mais um correio eletronico e os perfis em sites de relacionamento foram deletados. Um click e tchau! Ninguém pode mais escrever pra voce, voce nao pode mais escrever pra ninguém.

É uma sensacao estranha.... O quanto a gente necessita do mundo virtual. Aí a gente pensa em todos os e-mail que foram deletados: e-mails importantes, e-mails do início do relacionamento tao fofos, e-mails que foram mandados para empresas com curriculum (legal, agora as empresas nao tem mais seu contato eletronico!), toda a lista de enderecos...

Mas é isso aí, agora é se preparar pra reconstruir a vida virtual do zero. Ainda bem que é só a vida virtual...

11 de jan de 2010

Só da janela...

Se embrulhar e deixar só a cabeca pra fora do edredon, tomar chá no mínimo tres vezes ao dia, ficar de meia e pantufa o dia inteiro, ligar no máximo o aquecedor do banheiro 30 minutos antes de ir tomar banho, passar cremes, cremes e mais cremes.

Esses sao algumas das coisas gostosas do inverno. É tudo tao aconchegante, com gostinho de cama, de descanso, de filminho, de zero-responsabilidades.

Mas o melhor do inverno é mesmo curtir ele só da janela. Olhar pra fora e sorrir ao ver tudo branquinho e se alegrar que hoje voce nao precisa sair de casa pra nada.

E assim foi minha semana passada: cinco dias livres só pra mim! Tudo bem que nos cinco dias eu tinha que ler um livro e escrever um trabalho pra entregar na Universidade, mas enfim... Eu podia enrolar do jeito que eu queria e aproveitar meus cinco dias livres com muito gosto.

Eis que essa semana acaba a tranquilidade e comeca tudo de novo... E as rotinas de inverno mudam. Agora o que conta nao é mais olhar da janela e achar o inverno algo tao único e gostoso. O que conta agora é olhar da janela pra ver como voce vai ter que se vestir hoje pra aguentar um dia inteiro entre Universidade e trabalho.

Tá nevando? Entao poe o sapato de neve!
Tá ventando? Entao poe o gorrinho que cobre até a orelha (aquele estilo Chaves, sabe?!).
Tá frio de matar? Entao veste a roupa térmica (Thermounterwäsche).
E coloca um pullover, e coloca o cachecol, e coloca a quantidade de meias que voce acha suficiente, o casacao, as luvas. E é.... acho que voce já está pronto pra sair de casa.

E nao se esqueca de sair de casa com antecedencia. Sim, porque a estacao do metro que fica normalmente a 3 minutos da sua casa, agora está a no mínimo 7 minutos. Andar na neve é como andar nas dunas de areia secas do nordeste: voce precisa de tempo e anda igual a um idiota, seu pé vai afundando e voce tem medo de escorregar.

Ah! E nao esquece de levar na bolsa o copinho térmico com chazinho pra te esquentar onde quer que voce esteja!

8 de jan de 2010

Já parou pra pensar?

O despertador toca, voce levanta. Voce fecha a porta de casa e sai pra ir pro trabalho. Voce entra no onibus e chega no seu destino. Liga o rádio e escuta uma música. Seu amor chega em casa, voce dá um beijo. Voce disca o número de telefone do seu melhor amigo e ele atende do outro lado da linha.

Pra nós, seres humanos, inúmeras coisas sao absurdamente rotineiras, óbvias. A gente na verdade nem pára pra pensar como seria a nossa vida se um dia essas coisas que a gente encara como “certas” simplesente nos deixassem na mao.

É feriado, as estradas estao lotadas de carro. Voce entra no carros e algum tempo depois, está na casa de praia. Alguém já parou pra pensar em tudo que poderia ter acontecido no caminho? Milhares de carros em alta velocidade, cada motorista dirige por si, toma suas próprias decisoes, freiam, aceleram, ultrapassam.

É claro que a gente nao pode viver pensando nas coisas que podem ou nao acontecer a cada passo que a gente dá, mas que vale a pena refletir o quanto os nossos caminhos sao rodeados de “obstáculos” que sao tao facilmente e impensávelmente dia-a-dia superados, vale!

E se um dia voce acordar, abrir os olhos e nao enxergar mais nada? Como seria o mundo? Como voce faria as coisas que faz diariamente há anos? Como voce se alegraria de ver a primavera chegando? Como voce confiaria nas pessoas sem poder olhar nos olhos dela?

Parece paradoxal e louco, eu sei. Mas esses pensamentos vem de um filme que ví na semana passada: “Ensaio sobre a cegueira” (em alemao, “Stadt der blinden), baseado no livro de mesmo nome de José Saramago.

No filme ocorre a disseminacao de uma doenca que torna todos os homens do mundo cegos. Um a um. O governo nao está preparado, ninuém está preparado. Todos os homens sao colocados numa estacao de quarentena e lá, todos tem que aprender a sobreviver sem enxergar. Surgem problemas de saneamento, intrigas, guerras, medo.

Alí muitas pessoas sao separadas e unidas através de uma única coisa que todos tem em comum: a cegueira. E o filme mostra exatamente o que comentei no comeco: a reacao dos seres humanos ao saber que uma coisa tao óbvia – a visao – nao está mais ao alcance deles.

O filme vale muito a pena ver! É dirigido por Fernando Meirelles (de Cidade de Deus), atuado por entre outros Julianne Moore, Mark Ruffalo e Alice Braga. O Making off é imperdível – pelo menos na versao alema - e depois, vai dar aquele gostinho de comprar o livro. O meu, já está aqui só esperando o tempo pra comecar a ler.

“O filme trata da fragilidade da sociedade. Quando algo se acaba, tudo entra em colapso.”
Fernando Meirelles